Top Zé Ramalho Lyrics

Vila do Sossego Lyrics

Weiterlesen

Zé Ramalho - Vila do Sossego Songtext

Oh, eu não sei se eram os antigos que diziam
Em seus papiros Papillon já me dizia
Que nas torturas toda carne se trai
Que normalmente, comumente, fatalmente, felizmente,
Displicentemente o nervo se contrai, oh, com precisão
Nos aviões que vomitavam pára-quedas
Nas casamatas, caso vivas, caso morras
E nos delírios meus grilos temer
O casamento, o rompimento, o sacramento, o documento
Como um passatempo quero mais te ver, oh, com aflição
Meu treponema não é pálido nem viscoso
E os meus gametas se agrupam no meu som
E as querubinas meninas rever
Um compromisso submisso, rebuliço no cortiço
Chame o padre "Ciço" para me benzer, oh, com devoção
Im Trend
Sophia Thomalla wiegt jetzt 10 Kilo mehr
Vor 1 Tag
Sophia Thomalla wiegt jetzt 10 Kilo mehr
Maroon 5: Tour findet 2021 statt
Vor 1 Stunde
Maroon 5: Tour findet 2021 statt
Copyright © 2000-2020 MusikGuru.de
Okay
Wir verwenden Cookies. Um Dir einen uneingeschränkten Service zu gewährleisten, stimme der Cookie-Nutzung zu.